Falta de criatividade ou o que?

Vi alguns screenshots do novo windows 7 e fiquei asustado com o que vi.

A grosso modo, a interface é igual a nova versão do KDE. Mas por que? Falta de criatividade? Creio que não.

O windows vista teve, ao meu ver, um fracasso retumbante. Tanto que a própria Microsoft teve de estender a “vida útil” do windows xp.

A impressão que tenho é que o windows 7 esta sendo produzido as pressas. Por isso a cópia deslavada do KDE. Será que irão copiar somente isso ou poderemos esperar por mais outras surpresas?

Como acabar definitivamente com a pirataria de software e musica?

Bandeira Pirata
Bandeira Pirata

É possível acabar definitivamente com a pirataria de software e musica?

Acredito que sim. Mas não com essas ações que tenho lido ultimamente nos blogs por ai. Dizem que os lucros com a pirataria de software ajudam a financiar ações ilícitas como o tráfico de armas, drogas e afins. Não discordo disso, mas colocar isso como argumento para o povão, que já está mais do que saturado a ver desgraças todos os dias, realmente não funciona.

Li que estão aprendendo computadores e fazendo o maior “AUÊ” por ai para acabar com a pirataria. Mas acho que o foco está errado. Não é atrás dos usuários que se deve correr atrás com tochas e foices. O usuários usam software pirata por um bom motivo: o preço.

Veja por exemplo: quem tem a capacidade de pagar mais de R$ 2.000 em um Photoshop? Somente uma agência grande de publicidade, certo? Ou pagar R$ 800 por uma versão do Windows Vista, que equivale a quase a METADE do valor de um PC popular? E quanto a músicas: pagar R$ 50 em um CD de áudio é abusivo.

Logicamente que o usuário que tem uma grana mais curta (que é a maioria pelo menos aqui no Brasil) vai ir pra uma Santa Efigência da vida e pagar “Deiz Reau” em uma cópia de um desses softwares. No caso das musicas compra a discografia de um cara pelos mesmos R$ 10.

Por quê ao invês de cobrarem esse absurdo de preço, não cobram um valor mais amigo e ganham na quantidade? Não seria mais fácil a Microsoft, por exemplo fazer uma única versão do Windows e cobrar digamos R$ 39,90. Não estou falando de uma versão capada, mas uma versão funcional do sistema.

Com certeza se as fabricantes de softwares mudassem esse modelo de negócio, com certeza acabaria a pirataria, pelo menos em parte dela. Em parte, pois não existe só um culpado nessa história, temos mais um aqui: o governo e os impostos.

Por causa dos impostos de importação o valor de um pc, notebook ou software pode encarecer em até 80% (alguém me corrija se estiver errado). Isso mais o lucro das revendas e impostos regionais. Somando tudo isso o valor fica astronômico.

Agora a coisa com relação a musica é mais fácil ainda de resolver: abre-se de uma vez uma boa loja on-line e venda a faixa a 45 centavos de Real. Pronto acabou a pirataria, certo?

Mas como disse anteriormente, o grande problema são os modelos de negócios adotados por essas empresas. Enquanto esses modelos existirem, existirá a pirataria.

Afinal, Linux é tudo igual?

Vi uma um vídeo no site Meio bit que me fez pensar na seguinte questão: Afinal, Linux é tudo igual?

Já usei várias distribuições de Linux e trabalho com esse sistema ja faz alguns anos. Entre o Conectiva 5 e o Ubuntu 8.04 já usei quase tudo o que foi lançado nesse período. Usei distribuições amigáveis como o Mandrake – hoje conhecido como Mandriva (onde foi que arrumaram esse nome?); distribuições mais espartanas como o Slackware; outras mais confusas como o Debian (sim o Debian ja foi um saco pra instalar). Fiquei impressionado quando lançaram  as distribuições que rodavam direto do CD! E quase infartei quando quando saíram versões que roda até em pendrive.

Analizando as distribuições que experimentei posso afirmar que apesar de todas terem, digamos assim, uma centro nervoso comum (o Kernel) todas as distribuições – ou versões de Linux como eu já ouvi muito – são diferentes. Sendo assim todas tem seu nível de qualidade. As distribuições mais conhecidas – Ubuntu, Mandriva e Fedora – são as que considero mais amigáveis ao novo usuário iniciante. Mas por que essas?

Elas são mais polidas, e bem acabadas. Bem diferente das versões que vemos enfiada nos notebooks e desktops que vendem por ai. Ja li muita coisa falando dessas versões de Linux pré-instaladas e li também muitas notícias sobre pessoas que compram uma máquina novinha e instalam um Windows pirata por cima. Será que se fosse pré-instalada uma distribuição mais polida e melhor configurada os novos usuários do sistema nao se sentiriam mais confortáveis?

Uma dica que posso dar para os iniciantes ou aqueles que querem comprar uma máquina nova e querem economizar uma dinheiro: compre uma máquina que tenha uma boa distribuição de Linux instalada e configurada. Não adianta comprar um notebook sem saber se tudo funciona como deveria. Quem não sabe disso pressupõe que “a máquina ta rodando”, mas infelizmente não é bem assim: muitos fabricantes não configuram o sistema como deveriam. Resultado: cameras que não funcionam, internet sem fio que não roda, pendrive que não é reconhecido.

E de quem é a culpa? 

1) dos fabricantes: pois simplesmente entregam um produto mal acabado;

2) dos desenvolvedores das distribuições nacionais: sim, pois não testam suas distribuições nos hardwares que são vendidos por aqui.

A melhor dica que eu posso dar para alguem que quer comprar um sistema que tenha Linux instalado é essa: pesquise antes de comprar. Procure no Google informações sobre o fabricante da máquina, que tipo de Linux está instalado. Converse com usuários mais experientes de Linux. Pesquise nos fóruns sobre qual é a impressão que tiveram sobre determinada marca de PC e a distribuição que está instalada.

Se ainda sim você tiver dúvidas a respeito, você pode instalar uma das distribuições que eu recomendei anteriormente. Melhor ainda, experimente uma que se adapte a sua necessidade. Porque, diferente do que todo o leigo imagina, Linux não é tudo igual.

Dica: Transforme um arquivo FLV em DVD usando o flv2dvd

DVD
DVD

Vamos usar o programa flv2dvd pra converter arquivos FLV para DVD. Pra isso faça o seguinte:

1) Edite seu arquivo /etc/apt/sources.list:

sudo gedit /etc/apt/sources.list

2) Coloque a seguinte linha no final do arquivo:

deb http://ubuntu.global-web.us/hardy binary/

3)Salve o arquivo e saia do editor.

4)No terminal digite o seguinte comando:

sudo apt-get update && sudo apt-get install flv2dvd

Com isso o flv2dvd estará instalado no seu sistema. Agora é só usar para isso faça:

1) Crie uma pasta e coloque seu(s) arquivos flv dentro.

2) Abra o terminal e vá até a pasta que criou:

cd pasta_com _flv

3) Ainda no terminal, rode o comando:

flv2dvd *

Com isso o programa vai gerar uma imagem de DVD pronta para ser gravada.

Essa eu vi no ubuntugeek.com

Download: Ubuntu 8.10 Beta e bug e1000e

Ubuntu Logo
Ubuntu Logo

Foi lançado o Ubuntu 8.10 Beta. Para quem quiser testar o sistema ou ajudar a encontrar bugs essa é a hora!

Algumas dos destaques desta versão são:

  • Melhor desempenho de video devido ao uso do Xorg.7.4
  • Melhor conexão com redes Windows através do Samba 3.2
  • Dynamic Kernel Module Support que permite que você carregue drivers de dispositivos sem sofrimento
  • Suporte aos arquivos compactados com ALZ, RZIP, CAB, e TAR.7Z

Um aviso: o kernel deste versão (2.6.27) possui um bug conhecido como e1000e Bug. Esse bug atinge as placas de rede Intel com chipset 82566 e 82567. A Canonical preferiu desativar o driver e1000e desta versão. Então se você instalar este beta e perder a conexão de rede é bem provável que você tenha alguma dessas placas no seu sistema.

Para evitar surpresas na hora de instalar o Ubuntu 8.10 Beta, rode o comando usando sua instalação antiga ou rode o comando:

lspci | grep 8256[67]

Se o comando não retornar nada, fique tranquilo, você não terá problemas com sua placa de rede. Mas se retornar alguma mensagem, recomendo que não instale esse beta. Pois esse bug simplesmente frita o chipset da sua placa de rede.

O bug foi corrigido ontem, mas infelizmente não foi possível colocar esse patch a tempo do lançamento do beta.

Esse problema será corrigido na versão final do Ubuntu 8.10.

Referência: http://practical-tech.com/

Para mais informações e download do Ubuntu 8.10 vá ao site ubuntu.com

Confirmado: iPhone a partir de amanhã nas lojas da Claro

iPhone
iPhone

Bom para quem estava doente esperando um iPhone aqui na terra brazilis (não é Marcus), pode ficar mais tranquilo, mas não muito. O iPhone estará desponível nas lojas da Claro a partir de amanhã.

Parece que a Apple cumpriu o que prometeu: lançar ainda no mês de Setembro por estas bandas.

Mais informações no site da Apple ou na Claro.

Essa é mais uma, do incansável, Marcus. Thanks again!

Tunewiki um player matador para o Google Phone

O Google Phone foi lançado hoje. O nome do telefone é o G1 fabricado pela HTC. Nem preciso dizer que o telefone é bacana. Você pode conferir um pequeno vídeo dele abaixo:

Mas o que realmente me impressionou foi um app que foi lançado para o Android, o Tunewiki. O Tunewiki é um player de mídia que tem recursos impressionates, tais como:

  • sincroniza letras das musicas com vídeo ou audio
  • compartilhamento de informações de músicas com outros usuários, assim como o Last.fm
  • suporte para videos do Youtube
  • e muito mais…

Veja o vídeo de apresentação do Tunewiki abaixo:

Mais informações sobre o Tunewiki no site oficial.

Voltando a programação normal.

Desculpe pessoal!.

Nestas últimas semanas tive problemas com o blog (que foi arrumado), com minha máquina de trabalho, na verdade as duas (que também ja foi providenciada uma solução). Por isso fiquei sem postar absolutamente nada de interessante.

Estou voltando a programação normal.

Software: Receba arquivos pela web usando o Droopy

Droopy
Droopy

Várias vezes já precisei receber um arquivo que não dava pra enviar por email ou via IM.

Ai é que entra o Droopy. Ele cria um pequeno servidor web que serve para receber arquivos. Ele é feito em Python e o funcionamento é bem simples:

1) faça o download do programinha aqui;

2) salve o arquivo. Aqui vou salvar com o nome de droopy;

3) transforme ele em executável, abra o terminal e digite:

chmod +x droopy.

4) ative o droopy. No terminal digite:

python droopy -m "Oi estou testando o Droopy" -p tux.png

Desmontando a linha temos:

python droopy – ativa o script.

-m “Oi estou testando o Droopy” – escreve uma mensagem de boas personalizada no formulário.

-p tux.png – aqui se coloca uma imagem no formulário.

Por definição, o server roda na porta 8000 da sua máquina. Se quiser mudar a porta é só colocar a porta que quer usar:

python droopy -m "Oi estou testando o Droopy" -p tux.png 4500

Neste exemplo mudei a porta de 8000 para 4500.

Para enviarem arquivos para a sua máquina, é necessário que a pessoa que vai usar o formulário saiba o número do seu ip para ter acesso ao formulário. Pra facilitar a vida, na página do formulário tem um botão que está no canto superior direito, escrito ” Discover the address of this page“.

Ao clicar neste botão, o Droppy mostra uma página com o número atual do seu ip, mais a porta, para você enviar para quem você quiser.

Veja um screenshot:

Droopy Screenshot
Droopy Screenshot

O Droppy é liberado pela Python Software Foundation License.

Mais informações em http://stackp.online.fr/

Tutorial: Instalando o Opentape

Atenção: Colocar arquivos de áudio disponíveis ao público sem permissão ou sem pagar os direitos autorais é considerado ilegal. Não nos responsabilizamos por qualquer problema jurídico que ocorra neste sentido.

Para instalar o Opentape você precisa de:

  • Um servidor Web com PHP5, de preferência Linux (outras marcas pesam no estômago)
  • O pacote do Opentape (que você pega aqui)
  • Um programa de FTP


Modo de Preparo:

Pegue o pacote do Opentape e extraia no seu desktop. Será criado uma pasta com o nome opentape.

Com o programa de FTP envie a pasta para o servidor.

Com a pasta já no servidor abra seu navegador e digite o endereço onde está a pasta:


http://seu_site.com.br/opentape

Feito isso abriá uma janela para colocar sua senha.

Colocada a senha você verá uma tela como essa:

Painel de controle do Opentape
Painel de controle do Opentape

A configuração do Opentape é bem simples. Temos duas abas de configuração. A principal (Edit Tape) e a de Configurações (Settings).

Na pagina principal do painel de controle (Edit Tape) tem uma parte chamada “The Basics“. Lá você coloca o título (Title) para a “fita” e uma descrição (Caption).

Aqui também tem uma opção para você selecionar uma cor para o topo do site (Color).

Opentape The Basics
Opentape The Basics

Logo abaixo temos a opção “Upload Songs“. Aqui é onde enviamos os arquivos MP3 para o servidor. Aqui podemos enviar músicas até 7mb acima disso recomenda-se enviar diretamente usando um progama de FTP. Caso queira enviar a música por FTP, abra o programa e abra a pasta “opentape” (ou o outro nome que usou) que está no servidor. Abrindo essa pasta selecione a outra pasta chamada “songs” e coloque o MP3 lá.

Opentape Upload Songs
Opentape Upload Songs

Logo abaixo temos a opção “Rearrange Songs“. Nela organizamos a posição das músicas no playlist. Pra fazer isso simplesmente clique e arraste a música para a posição desejada.

Abra a aba Settings. Aqui temos poucas opções, a primeira é “Sharing / Network Features“. Nessa opção temos duas caixas de seleção:

Display direct MP3 links on mixtape” essa opção, se ativada, coloca um link para fazer o download do MP3.
Automatically check for updates to Opentape (weekly)” essa opção checa, semanalmente, se existe algum upgrade do Opentape.

Abaixo temos a opção “Embed Your Mix“. Aqui podemos colocar um player em flash em um site/blog, contendo o playlist que você criou. Para fazer isso é só copiar o código que está abaixo e colar no seu site/blog.

Por ultimo temos a opção “Change Your Password”. Aqui podemos mudar a senha para o painel de controle do Opentape.

Lembrando novamente: a responsabilidade é SUA pelo conteúdo que disponibilizar publicamente via Opentape, bem como as implicações legais que isso acarreta.

Web: Opentape uma alternativa ao Muxtape

Opentape website
Opentape website

Eu ja escrevi aqui que o Muxtape, serviço que cria e hospeda fitas de audio virtuais, está desativado.

Esse serviço era bacana e deixou uma porção de usuários órfaos… Mas não por muito tempo. Descobri hoje um substituto natural do Muxtape o Opentape. O Opentape funciona da mesma maneira que o Muxtape, só que com uma grande diferença: você instala um pacote no seu sevidor e hospeda suas própria versão do Opentape.

Apesar da grande vantagem, de poder customizar totalmente sua fita, existem alguns senãos: não é possível procurar por outras fitas, feitas por outros usuários, para ouvir, não é todo mundo que tem um servidor disponível para instalar o Opentape;

Se esses dois senãos não são problema pra você, então instale ele no seu servidor.

No proximo post eu vou mostrar como instalar o Opentape.

OpenXML vai ser aprovado pela ISO

Para entender o que isso quer dizer, recomendo que veja esse bate-papo entre Sérgio Amadeu, Deivi Kuhn e o Jomar Silva.

Mas se quiser entender a diferença entre o OpenXML e o ODF rapidamente, é mais ou menos o seguinte:

OpenXML = ter que usar o Microsoft Office que custa caro. O próprio formato OpenXML está cheio de problemas técnicos (veja o vídeo).

ODF = você pode usar vários outros programas gratuitos e disponíveis para qualquer um. Usando o ODF você economiza um bom dinheiro com a compra de licenças do Windows e do MS Office.

Para se ter uma idéia da economia que isso gera: a IBM e o Metrô de São Paulo deixassem de usar o MS Office e passaram a usar o OpenOffice, que salva os arquivos em ODF.

Se quiser usar o ODF para criar seus documentos e economizar uma grana no processo, use o OpenOffice.

Mais informações em homembit.com

Muxtape fechado pelo RIAA e Pandora na berlinda.

A algum tempo eu tinha achado um site chamado Muxtape. Lá você fazia o upload de músicas e montava uma fita virtual. O serviço era bem bacana.

Era, pois a RIAA conseguiu fechar o site “temporariamente”. O problema: pagamento de taxas, vulgo direitos autorais.

Esse problema também ameaça um outro site que tinha um serviço de radio on-line: o Pandora.

Ao menos aqui no Brasil, os podcasters conseguiram uma forma de lidar com o problema. A ABPOD (Associação Brasileira de Podcasters) conseguiu um acordo com o ECAD que permite que os produtores de podcast paguem um valor mínimo de taxas.

Aqui o ECAD entendeu que esse pode ser um novo filão para ser explorado. Nesse aspecto estamos muito bem, obrigado. Bem diferente dos americanos.

Será que a indústria da música não vai cair em si e sacar que todos esses serviços acabam por divulgar ainda mais os trabalhos dos artistas e, conseqüentemente, das gravadoras? Dificilmente.

Quanto ao Muxtape e o Pandora, só nos resta esperar pra ver o andar da carruagem…

Porque Michael Phelps é tão rápido na água?

Michael Phelps usando a Speedo LZR RACER
Michael Phelps usando a Speedo LZR RACER

Que o cara é um tubarão seria uma boa explicação, mas não.

Não sabia que Michael Phelps é um nada pela marca Speedo. E a marca, em 14 de Abril, lançou uma roupa para nadadores, a Speedo LZR Racer, quem tem como uma das suas características promover um ganho de velocidade do atleta na água.

A Associated Press, já tinha comentado da relação Phelps com a Roupa:

Phelps conseguiu quebrar o recorde dos 400 metros medley, em 30 de Junho, se qualificando para a olimpíada de Beijing, detalhe: usando a roupa.

Concorrência desleal ou implementação válida de recursos tecnológicos? O que acham?