Arquivos da categoria: Uncategorized

Cuidados na atualização para o WordPress 2.8

Saiu ontem a atualização para o WordPress 2.8. Porém essa versão parece que está dando dôr de cabeça pra um monte de blogueiros (inclusive eu). Depois de dançar o miudinho por algumas horas, consegui atualizar meu blog para o 2.8 e vou passar algumas dicas para que seu upgrade seja o mais tranquilo possível :)

Faça Backup de Tudo Antes!

Bom, antes de fazer qualquer coisa, faça um backup de tudo o que você tem ai. Base de dados, posts, temas, uploads… Enfim tudo.

O que recomendo é duplicar a pasta onde está instalado o seu blog e renomear ele para “blog-velho” por exemplo. Isso vai te salvar de vários apuros.

Atualização Automática

O que estava funcionando muito bem nas versões anteriores, nessa aqui está dando uma canseira: Atualização Automática. Eu fiz o upgrade me utilizando desse recurso, mas ele quebrou todo o blog. Pelas pesquisas que fiz, isso ocorre por causa de incompatibilidade de uma série de plugins. De qualquer forma, fuja da atualização automática e faça o upgrade manualmente.

Fazendo o Upgrade do WordPress de Forma Segura

Faz um bom tempo, eu escrevi um artigo a respeito de como se fazer um upgrade de forma segura no WordPress. Recomendo que dêem uma olhada, ele continua me salvando muito tempo.

Corrigindo os Problemas de Codificação de Caracteres

Após a instalação vi que a codificação UTF-8 não estava configurada corretamente. Isso acaba gerando textos com caracteres estranhos. Para corrigir abra o arquivo wp-config.php e mude a linha 31 que tem o seguinte conteúdo:

define(‘DB_CHARSET’, ‘utf8′);

para:

define(‘DB_CHARSET’, ‘utf-8′);

E o problema é corrigido :) Esse problema só ocorre se você fizer uma instalação limpa ou utilizar o arquivo wp-config-sample.php que vem com essa versão do WordPress.

E quem é o culpado afinal?

É dificil de crer que essa versão do WordPress tenha vindo com tantos bugs e problemas. Mas a final quem é o culpado dessa versão estar tão instavel? Acredito que não seja culpa do pessoal que trabalhou no WordPress, (tirando a falha do UTF-8, mau Sapão… mau Sapão) mas sim dos desenvolvedores de plugins, que não atualizaram seus produtos para suportar o 2.8. Agora estou rodando o WordPress com uma instalação bem espartana, somente com o plugin nextGEN que, aparentemente, foi um dos poucos que foram testados nesse release.

E você, teve algum problema pra instalar essa versão do WP?  Deixe um comentário.

Canonical lança serviço para concorrer com o Dropbox.

https-ubuntuonecom-plans-1-19-05-2009-00-14

O nome do serviço é Ubuntu One. Com ele você pode fazer backup dos seus arquivos e/ou transferí-los para outras máquinas usando os servidores da Canonical (vulgo nuvem).

Esse é o mesmo princípio de funcionamento do Dropbox. Um serviço muito do bacana que estou usando faz um tempinho. Se não conhece sobre o Dropbox, dê uma olhada em um screencast que o meu caro Og Maciel fez a respeito do dito cujo.

O Ubuntu One está ainda em fase de testes e você pode se inscrever e receber um convite: pra isso é só ir no site  Ubuntu One e fazer seu registro e esperar pelo convite.

Os planos disponíveis são o de 2GB de espaço e o de 10GB, mas este último custa 10 dólares por mês. Acho que no futuro esse espaço aumente consideravelmente, visto que hoje em dia 10GB não dá pra guardar quase nada.

Dica: usar o Twitter via terminal

Achei uma dica muito boa para postar tweets no Twitter via terminal. Pra fazer isso faça o seguinte:

1) abra seu editor de textos favorito;

2) cole o código abaixo:


#!/bin/bash
echo "Digite sua mensagem."
read MSG
echo $MSG > characters
echo "Tamanho da mensagem"
wc -c characters
echo "Digite sua senha do twitter..."
read -s PW
wget --keep-session-cookies --http-user=your.email@address.here --http-password=$PW
--post-data="status=$MSG"

http://twitter.com:80/statuses/update.xml

echo "Mensagem enviada :)."

3) salve o arquivo com um nome sugestivo. Por exemplo: twitta_ai.sh

4) dê permissão de execução para o twitta_ai.sh:

chmod +x twitta_ai.sh

5) use o script:


./twitta_ai.sh

Esse script eu achei no site shell-fu

Download: Ubuntu 9.04

Ubuntu Logo

Ubuntu Logo

Depois de um longo tempo sem nenhuma notícia relevante, finalmente alguma coisa que valha a pena a atenção: saiu a nova versão do Ubuntu: o Ubuntu Linux 9.04.

Pegue sua cópia x86, via torrent aqui.

Outras versões para download no site do Ubuntu.

WordPress Tip: Como remover o link WordPress.org do Widget Meta

O Widget Meta pode ser um pesadelo pra quem gosta de customizar os temas do WordPress. Veja a situação: você cria um tema bacana (old fashion… yes I knoooooow) para usar em um site corporativo, mas você precisa colocar os botões de RSS e de acesso login ao painel de controle. O que você faz? Insere a tag Meta.

Mas ai mora um problema: nessa tag existe um link para o WordPress.org. E você não quer que esse link apareça. Então como remover?

1) na sua instalação do wordpress vá em: /wp-includes/.

2) abra o arquivo widgets.php

3) procure pela linha <li><a href=”http://wordpress.org/” title=”<?php echo attribute_escape(__(‘Powered by WordPress, state-of-the-art semantic personal publishing platform.’)); ?>”>WordPress.org</a></li>

4) delete essa linha.

Assim você remove o link do widget, mas atenção: esse procedimento deve ser feito toda vez que você atualizar sua instalação do WordPress.

Agora sim, dá pra colocar o Widget Meta no seu tema sem que ele fique parecendo que foi pego direto do WordPress Themes :)

Kurumim morreu… E já foi tarde!

Esta semana saiu a notícia que o projeto Kurumim Linux morreu.

Tem muita gente que ficou chateada com a noticia, mas confesso que achei bom. Calma vou explicar.

Desde a época que o projeto foi lançado eu já questionava se existia a necessidade de haver mais uma distribuição. Não vou tirar os méritos dos recursos que foram implementados, são até bons, mas ainda sim não justificavam sua existência.

Um outro fator que me leva a pensar desta forma é achar que o Kurumim era uma cama de gato. Não me lembro de quantas vezes quebrei o sistema tentando fazer coisas que em qualquer outra distribuição seria tranquilo (como instalar programas via apt em de um repositório não padrão).

Testei o Kurumim por algum tempo, e em algumas versões diferentes. E em todas as versões que testei sempre me sentia desconfortável, pois não a distribuição robusta ou bem acabada. Fazer algo fora dos “ícones mágicos” era quebrar alguma coisa na certa.

Uma outra coisa que me incomodava eram as mensagens extremamente longas explicando o que o tal “ícone mágico fazia”. Pra quê uma mensagem enorme? Sabe-se muito bem que usuários iniciantes não lêm mensagens. Outra, se for pra ler esses avisos melhor ler os manuais dos próprios programas.

Não vou estou dizendo que o Kurumim não prestava, simplesmente não funcionava pra mim, minhas necessidades eram outras. Além disso, não achava interessante recomendá-lo a um iniciante pois ele ficaria acostumado com as facilidades pseudo-facilidades da distribuição e não se esforçaria para entender como realmente funciona um sistema Linux.

Creio que um sistema fácil sem ser robusto não é produtivo. Nesse aspecto pegaram bem a essência do Windows, fácil de usar mas tão robusto quanto um bêbado em uma ladeira. E essa, não é a essência de um sistema Linux.

Pra mim o Kurumim já foi tarde.

E vocês o que acham do Kurumim Linux ser descontinuado?

Download: Kde 4.2

Kde 4.2

Kde 4.2

.

Saiu a mais nova versão do Kde, o Kde 4.2

Acabei de instalar ele aqui na minha máquina de testes e notei algumas coisas: O desktop parece estar “fluindo” melhor, sem as constantes travadinhas que aconteciam na versão anterior.

Visualmente ele parece melhor acabado. Existem mais opções de wigets e pelo menos os que eu testei tem uma resposta muito boa.

Pra quem gosta de efeitos, essa versão tem efeitos build-in que estão rodando aqui sem necessidade de ter uma placa de video 3d configurada.

Apesar dos pontos positivos, notei alguns pequenos problemas: o desktop não reconheceu a resolução do meu monitor. E mesmo configurando posteriormente, no reboot seguinte ele demorou uns 30 segundos para setar a resolução que eu configurei.

Outro problema, é com relação ao tamanho da fonte default: 9 pontos. Para alguns, ter uma fonte de tamanho pequeno não seja um problema, mas pra mim me incomoda bastante. Selecionei um tamanho adequado da fonte e aconteceu o mesmo problema que houve com a configuração do vídeo: demorou uns 30 segundos até o tamanho da fonte ser ajustado.

São pequenos problemas, mas isso mostra que o Kde ainda precisa ser um pouco mais lapidado.

Avaliei rapidamente o Kde e posso dizer que estou muito satisfeito com o que eu vi até agora. Vale o download!

iMasters recomenda usar o Internet Explorer 7???

Por esses dias o site iMasters, lançou uma campanha para conscientizar  usuários do navegador do Internet Explorer 6 utilizem um outro navegador mais novo. Até ai tudo bem.

Mas o que acho (por falta de uma palavra melhor) imecil, é recomendarem o Internet Explorer 7. De fato, em relação ao IE6 o IE 7 é mais atualizado, mas tão bugado quanto.

Tenho 3 grandes motivos para sustentar essa opinião:

  1. O IE 7 ainda não segue os padrões web. Um codigo CSS que funciona redondo em todos os outros navegadores, não funciona no IE 7. Ou seja: você tem que encher o codigo de hacks para concertar tudo no IE 7.
  2. O IE 7 é um queijo suiço em matéria de segurança.
  3. As atualizações do IE 7 demoram pra ocorrer, diferente de todos os outros navegadores.

Realmente para um site onde existem pessoas que se dizem especialistas em TI e afins fazerem uma recomendação como essas realmente me assusta.

Por isso eu sempre recomendo a amigos e clientes: em hipótese alguma utilizem navegadores da Microsoft. Usem o Firefox, Opera, Safari, Konqueror, com eles a sua navegação será mais segura e o trabalho dos webdesigners vai ser mais tranquilo.

Windows 7 plagiando o Kde 3.5?

Depois de um longo período de férias (e de uma falta de notícias interessantes), estou de volta :)

Em uma visita a um amigo, testamos o Windows 7. Como é a primeira vez que a Microsoft fez um beta público resolvemos arriscar e ver a quantas anda o novo remendo da empresa de Redmond.

Após instalar o sistema eu tive um susto, vi que a interface não me era estranha. Fiz uma oferenda  para  São Google e ele me revelou o que eu ja desconfiava: A interface do Windows 7 é MUITO parecida com a do KDE 3.5.

O screenshot abaixo é do KDE 3.5:

 

kde_35

Kde 3.5

O screenshot abaixo é do Windows 7, esse screenshot foi tirado da nossa máquina de testes:

 

 

Windows 7

Windows 7

 

Exagero meu ou isso tem cheiro de plágio?