Ubuntu: Instalando KDE 4.0 no Ubuntu 7.10

Logotipo KDE 4.0

Sem muitas delongas:

Remova qualquer instalação anterior do KDE 4. Abra o terminal e faça:

sudo aptitude remove kdelibs5 kde4base-data kde4libs-data

Edite o seu sources.list:

sudo gedit /etc/apt/sources.list

Acrescente essa linha no seu sources.list

deb http://ppa.launchpad.net/kubuntu-members-kde4/ubuntu gutsy main

Depois atualize e instale o KDE 4.0

sudo aptitude update
sudo aptitude install kde4-core

Dando um gás no Gedit.

Textmate. Esse é o nome de um editor de texto, muito aclamado no universo Mac.

Usei ele algumas poucas vezes e achei ele é muito bom. Mas o que faz ele ser assim, tão bom?

Uma das coisas que mais chama a atenção é a forma que ele lida com os arquivos em um projeto. Existe um menu lateral onde se tem acesso a todos os arquivos do projeto. Isso realmente é uma mão na roda, principalmente pra quem desenvolve em Ruby.

Tudo bem, e o que o Gedit tem com isso? Se você quiser, tudo! Eu encontrei um tutorial muito bom no site Grigio.org, onde ele mostra como deixar o seu Gedit com as mesmas funcionalidades do Texmate.

Pra quem quiser dar um gás no seu Gedit, aqui fica a dica 🙂

Como se virar sem Linux…

Man Vs Wild

Não tem jeito. Quando você está viajando ou algo do tipo a unica solução quando não se pode levar seu desktop, é usar uma máquina com Windows.

Porém existem vários programas, open source, nos quais você pode gravar um cd para usar no ambiente Windows. Como eu desenvolvo sites eu uso normalmente o Gimp, o Notepad ++ e o Firefox para trabalhar enquanto estou fora.

Existem os sistemas que rodam via CD. Eles são bem funcionais mas para usar em uma máquina com 512 de memória, o que é padrão hoje em dia, fica muito dificil.

Qualquer dia eu experimento uma distro que rode direto do pendrive. Mas enquanto isso não acontece, eu vou ter que me virar usando meu CD que chamo carinhosamente de “kit de sobrevivência”.

E você o que você tem no seu “kit de sobrevivência”?

Fazendo backup remoto via SSH de base de dados Mysql ou Posgresql

Todo blogueiro ou administrador de sistemas atento, sempre faz um backup dos seus dados. Se o seu provedor de hospedagem, não fornecer uma ferramenta personalizada pra realizar o serviço, ele fornece o phpMyAdmin.

Porém esse backup pode ser feito diretamente via SSH:

No Posgresql execute essa linha no terminal:

pg_dump -U USUÁRIO NOME-DA-BASE-DE-DADOS | ssh usuário@nome-do-servidor.com "dd of=/pgsql/$(date +'%d-%m-%y')"

No Mysql execute essa linha no terminal:

mysqldump -u USUÁRIO -p'SENHA' NOME-DA-BASE-DE-DADOS | ssh usuário@nome-do-servidor.com "dd of=/mysql/$(date +'%d-%m-%y')"

fonte: nixCraft

Como determinar um tipo de arquivo usando o terminal

A partir dos problemas que aconteceram devido ao meu post sobre o w3player, resolvi dar essa dica simples que pode evitar dores de cabeça.

Imagine a situação: você deixou o pc ligado a noite toda para pegar um arquivo gigantesco. Depois do download terminar, pela manhã, você vai feliz e com vontade de abrir o arquivo e o programa diz que aquele arquivo nao é um avi, zip ou seja lá qual extensão for.

Para tirar a dúvida faça o seguinte:

Abra o terminal e digite:

file nome-do-arquivo

O comando file verifica que tipo de arquivo você está lidando, mesmo que ele não tenha uma extensão.

Essa dica vale para qualquer distribuição Linux. Para os usuários de Windows realmente não sei se existe algo ou algum aplicativo que faça isso.

Se alguém souber por favor, comente aqui.

Powered by ScribeFire.

Mais uma Vergonha Nacional!

O Og Maciel deu a dica em seu blog deste vídeo.

Mais uma para a coleção de absurdos que acontecem aqui nesse país. Deus do Céu, quando é que esse povo vai acordar e fazer alguma coisa, além de ver novela e comentar  dos BBBs da vida????

Infelizmente, nós, brasileiros não somos unidos. Não temos senso de patriotismo e de bem comum. O que vale só é a lei da mais-valia. Absurdo.

São nessas horas que me dá vergonha de ser brasileiro.

Powered by ScribeFire.

3wPlayer: torrents bloqueados, como resolver e não pegar um malware na faixa

Se você já pegou um filme via torrent e se deparou com essa mensagem pedindo pra instalar um tal de 3wplayer, não faça isso!

Esse player instala um malware dos diabos ( só no Windows lógico ) que pode acabar com sua diversão. No Linux, o único inconveniente é que você não assiste absolutamente nada a não ser alguns segundos essa mensagem, na qual tirei um screenshot.

Mas como não tinha gostado da ideia de engolir um player goela a baixo, dei uma pesquisada na internet e achei uma forma de decodificar o arquivo. Criaram um script em perl que resolve a questão.

  • Pegue o arquivo aqui
  • Descompacte o zip
  • Depois faça no terminal:

perl decode.pl arquivo_de_entrada.avi arquivo_de_saida.avi

É só isso.

Depois dessa estou achando que essa empresa está tentando vender esse tipo de sistema como sistema de segurança ou algo do tipo. Se estava com esse intento, a meta foi por água abaixo 😉

Escritório: iWork 2008 chegou arrebentando

Agora não tem mais pra ninguém: nem pra MS Office, Open Office ou qualquer outro office da vida. O iWork ’08  veio pra arrebentar.

O que você faz com ele brincando você faz nos outros concorrentes chorando, e olhe lá.

Agora o pacote de produtividade da Apple vem com um aplicativo chamado Numbers. Ele é uma planílha de cálculo, justamente o que faltava para o iWork ser um concorrente a altura contra os offices que existem por ai.

Vejam os videos tutoriais desses aplicativos e comentem o que acham.

Powered by ScribeFire.