Tutorial: Instalando o Opentape

Atenção: Colocar arquivos de áudio disponíveis ao público sem permissão ou sem pagar os direitos autorais é considerado ilegal. Não nos responsabilizamos por qualquer problema jurídico que ocorra neste sentido.

Para instalar o Opentape você precisa de:

  • Um servidor Web com PHP5, de preferência Linux (outras marcas pesam no estômago)
  • O pacote do Opentape (que você pega aqui)
  • Um programa de FTP


Modo de Preparo:

Pegue o pacote do Opentape e extraia no seu desktop. Será criado uma pasta com o nome opentape.

Com o programa de FTP envie a pasta para o servidor.

Com a pasta já no servidor abra seu navegador e digite o endereço onde está a pasta:


http://seu_site.com.br/opentape

Feito isso abriá uma janela para colocar sua senha.

Colocada a senha você verá uma tela como essa:

Painel de controle do Opentape
Painel de controle do Opentape

A configuração do Opentape é bem simples. Temos duas abas de configuração. A principal (Edit Tape) e a de Configurações (Settings).

Na pagina principal do painel de controle (Edit Tape) tem uma parte chamada “The Basics“. Lá você coloca o título (Title) para a “fita” e uma descrição (Caption).

Aqui também tem uma opção para você selecionar uma cor para o topo do site (Color).

Opentape The Basics
Opentape The Basics

Logo abaixo temos a opção “Upload Songs“. Aqui é onde enviamos os arquivos MP3 para o servidor. Aqui podemos enviar músicas até 7mb acima disso recomenda-se enviar diretamente usando um progama de FTP. Caso queira enviar a música por FTP, abra o programa e abra a pasta “opentape” (ou o outro nome que usou) que está no servidor. Abrindo essa pasta selecione a outra pasta chamada “songs” e coloque o MP3 lá.

Opentape Upload Songs
Opentape Upload Songs

Logo abaixo temos a opção “Rearrange Songs“. Nela organizamos a posição das músicas no playlist. Pra fazer isso simplesmente clique e arraste a música para a posição desejada.

Abra a aba Settings. Aqui temos poucas opções, a primeira é “Sharing / Network Features“. Nessa opção temos duas caixas de seleção:

Display direct MP3 links on mixtape” essa opção, se ativada, coloca um link para fazer o download do MP3.
Automatically check for updates to Opentape (weekly)” essa opção checa, semanalmente, se existe algum upgrade do Opentape.

Abaixo temos a opção “Embed Your Mix“. Aqui podemos colocar um player em flash em um site/blog, contendo o playlist que você criou. Para fazer isso é só copiar o código que está abaixo e colar no seu site/blog.

Por ultimo temos a opção “Change Your Password”. Aqui podemos mudar a senha para o painel de controle do Opentape.

Lembrando novamente: a responsabilidade é SUA pelo conteúdo que disponibilizar publicamente via Opentape, bem como as implicações legais que isso acarreta.

Sobrevivendo com Linux: 10 – Ativar o suporte a arquivos MP3 e DVD

Neste episódio de Sobrevivendo com Linux: vamos instalar o suporte a criação e reprodução de arquivos MP3. E de quebra, vamos instalar também o suporte para tocar DVDs com menus.

Por problemas burocráticos, o suporte a essas mídias não é instalado por padrão em muitas distros (as várias versões de Linux que existem também são chamadas de distros ou distribuições), inclusive no Ubuntu. Porém podemos instalar o suporte a eles manualmente. Veja como:

Veja a lista de pacotes usados nesse episódio:

  • kubuntu-restricted-extras
  • lame
  • libdvdread3
  • libdvdcss2

Você pode usar o Synaptic ou o Adept para instalar esses pacotes, ou usar esse comando no terminal para instalar tudo em uma paulada só:

sudo apt-get install lame kubuntu-restricted-extras libdvdread3 libdvdcss2

Sobrevivendo com Linux: 9 – Instalando programas via terminal

Neste episódio de Sobrevivendo com Linux: Instalando programas, também chamados de pacotes, via terminal.

Executar algumas tarefas no terminal acaba sendo muito mais rápido do que usando qualquer outro programa, acredite! Uma dessas tarefas é instalar programas. Fazer isso via terminal acaba sendo insanamente mais rápido do que usar o Synaptic ou o Adept. Veja como:

Digite ou copie e cole esses comandos no seu terminal:

0) atualizar lista de servidores, faça isso antes de instalar qualquer pacote:
sudo apt-get update

1) instalar pacote:
sudo apt-get install NOME-DO-PROGRAMA

2) remover pacote:
sudo apt-get remove NOME-DO-PROGRAMA

3) procurar um pacote:
sudo apt-cache search NOME OU DESCRIÇÃO DO PROGRAMA

Dica extra:

Caso você queira forçar uma atualização do sistema no terminal é só digitar esse comando no terminal:

sudo apt-get dist-upgrade

Para cancelar qualquer operação use aperte a tecla CTRL + C.

Gnome-go: finalmente um ‘lançador’ decente para o Linux

Eu usava o Quicksilver no Mac OS X.

Quando descobri o que ele podia fazer fiquei maravilhado. Pra quem não conhece ele é, a grosso modo, um lançador.

Como assim?

Você abre o programa, digita o inicio do nome do arquivo ou programa que você quer abrir e ele abre. Parece idiota, mas é uma maneira extermamente rápida de você agilizar o seu trabalho.

No Ubuntu 7.10 existe um lançador chamado Deskbar, mas não achei ele tão funcional quanto o Quicksiltver.

Também testei o Katapult para o Kde. Mais uma descepção. Infelizmente esse também, apesar de lembrar muito o Quicksilver nem chegava perto do original.

Mas hoje eu achei o Gnome-go. Ele é feito em Mono e funciona da mesma forma que o programinha pra Mac OS.

Veja o vídeo e entenda o porquê esse negócio funciona bem:

YouTube – Gnome do

Quer instalar ele no seu sistema? É simples:

1) No Ubuntu é só adicionar essas linhas no seu sources.list:

deb http://ppa.launchpad.net/rharding/ubuntu gutsy main
deb-src http://ppa.launchpad.net/rharding/ubuntu gutsy main

2) Abra o terminal e cole essa linha:

sudo apt-get update && sudo apt-get install gnome-do

É só isso!

Para ativar o danado, é só apertar a tecla “Super” (a famigerada tecla Windows do seu teclado) mais a barra de espaço.

Se não quiser usar a essa tal tecla, assim como eu (creio que se eu apertar ela vai azedar o leite aqui em casa…), você pode mudar a tecla de atalho via gconf-editor. Pra isso abra o terminal e digite:

gconf-editor

Abrirá a tela de configurações avançadas do Gnome. Lá vá em:

apps->gnome-go->preferences

Selecione a chave chamada “key binding” e clique em “Editar” no menu superior da tela. Após isso, mude a chave com as teclas que você quiser. No meu caso eu mapeei as teclas Ctrl + Space. A edição da chave fica assim:

<ctrl>space

Feche o editor.
Agora aperte as teclas que você configurou e você verá o lançador pular na sua tela.

Mais informações sobre o Gnome-do é só visitar o site do programa

Gmail: Ativando suporte ao IMAP para usuários Brasileiros.

Quer ativar o suporte a IMAP no seu Gmail? É facil!

É só mudar a linguagem da interface do Gmail para English-US e o botão Forwarding and POP/IMAP aparecerá no seu painel de controle. Depois ative a opção Enable IMAP.

Essa não é uma solucão elegante, mas funciona. Espero que o Google resolva esse problema nos proximos dias.

Se tiver dificuldade para configurar seu cliente de email veja meu post anterior sobre Gmail + IMAP. Tem um video que vai te ajudar.

Mais informações no Help Center do Gmail

Mais uma Vergonha Nacional!

O Og Maciel deu a dica em seu blog deste vídeo.

Mais uma para a coleção de absurdos que acontecem aqui nesse país. Deus do Céu, quando é que esse povo vai acordar e fazer alguma coisa, além de ver novela e comentar  dos BBBs da vida????

Infelizmente, nós, brasileiros não somos unidos. Não temos senso de patriotismo e de bem comum. O que vale só é a lei da mais-valia. Absurdo.

São nessas horas que me dá vergonha de ser brasileiro.

Powered by ScribeFire.

3wPlayer: torrents bloqueados, como resolver e não pegar um malware na faixa

Se você já pegou um filme via torrent e se deparou com essa mensagem pedindo pra instalar um tal de 3wplayer, não faça isso!

Esse player instala um malware dos diabos ( só no Windows lógico ) que pode acabar com sua diversão. No Linux, o único inconveniente é que você não assiste absolutamente nada a não ser alguns segundos essa mensagem, na qual tirei um screenshot.

Mas como não tinha gostado da ideia de engolir um player goela a baixo, dei uma pesquisada na internet e achei uma forma de decodificar o arquivo. Criaram um script em perl que resolve a questão.

  • Pegue o arquivo aqui
  • Descompacte o zip
  • Depois faça no terminal:

perl decode.pl arquivo_de_entrada.avi arquivo_de_saida.avi

É só isso.

Depois dessa estou achando que essa empresa está tentando vender esse tipo de sistema como sistema de segurança ou algo do tipo. Se estava com esse intento, a meta foi por água abaixo 😉

Rascunho + Videocast = Sketchcast

Eu gosto bastante de colocar minhas idéias no papel.

Sempre faço anotações e rabiscos para criar sites ou projetos. Acho muito mais efetivo e produtivo fazer no papel antes de colocar a mão na massa.

Agora veja só: um cara chamado Richard Ziade ,fez um videocast mas usando rabiscos feitos a partir de uma mesa digitalizadora… O nome disso é Sketchcast.

Gostei bastante da ideia e o vídeo introdutório está bem interessante.

Uma coisa comentada no video é a rapidez na qual você exibe suas idéias. E realmente isso é verdade. É muito mais rápido rabiscar idéias mais complexas rabiscando mesmo do que escrevendo um texto.

Um bom exemplo: quantas vezes você ja teve que rabiscar em um pedaçode papel um mapa pra chegar a um determinado lugar???

Sem dúvida é uma ideia muito boa.

O único problema é que esse tipo de exposição de idéias não tem uma cara polida e portanto pouco profissional.

De qualquer forma vale uma avaliação.

Adicionar ao Rec6: um derivado e uma instalação mais elegante

Depois de criar o Ar6 ví o Leandro criar um derivado do Ar6 que mostra quantos votos o artigo recebeu no Rec6. Achei bem bacana parabéns pela sacada 😉

O Cardoso também contribuiu bastante com essa corrida pra criar esses plugins: ele deu a dica de fazer uma implementação mais elegante do plugin no loop. Isso se consegue fazendo a verificação da existência do plugin: ou seja, se ele existe, tudo bem, se não o wordpress não fica chatiado e não quebra o seu layout exibindo um erro na pagina 😀


<?php if (function_exists("recsix")) {
recsix();
}
?>

Isso é legal não só para o plugin do Leandro, o meu ou qualquer outro, é interessante inserir esse código para qualquer plugin que você instale no WordPress.

O Marcos, que também deu uma força pra encontrar uns pequenos erros nas instruções, fez uma instalação do Ar6 no tema Lowstream do WordPress. Vale dar uma olhada. Parabéns e obrigado a todos pela iniciativa . 😀

Ubuntu 6.10 + Broadcom bcm4318 = dor de cabeça

Outro dia estava conversando com o Ricardo Macari, e ele me contou que estava tendo problemas pra fazer funcionar o módulo da placa de rede wireless Broadcom bcm43xx no Ubuntu 6.10.

Comentei que eu estava com o mesmo problema: se o módulo do wireless é ativado o Xorg trava. Nem Ctrl+Alt+Backspace também não funciona!

Aparentemente o problema é um conflito do Xorg com o módulo bcm43xx, mas só aparentemente. Não contente, rezei pra São Google e achei um tutorial excelente, bem simples e que acabou com o problema. Aqui vai uma versão resumida do dito cujo:

1) instale o programa ndiswrapper-utils-1.8 e o ndiswrapper-common;

sudo apt-get install ndiswrapper-utils-1.8 ndiswrapper-common

2) abra o aquivo a seguir com o seu editor de textos favorito:

sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist

3) insira esse código dentro do arquivo backlist:

blacklist bcm43xx

salve o arquivo.

4) após isso digite no terminal:

sudo rmmod bcm43xx

5) pegue o driver, para Windows, da sua placa de rede wireless. Caso você não tenha ele à mão pode pegá-lo aqui

6) Instale o driver usando o ndiswrapper. Supondo que o driver esteja no Desktop, faça:

sudo ndiswrapper -i ~/Desktop/bcmwl5.inf

7) cheque se o dispositivo e o driver estão ok:

sudo ndiswrapper -l

O resultado do comando deve ser parecido com isso:

Installed drivers:
bcmwl5          driver installed, hardware present 
 

8) Adicione essa linha ao arquivo /etc/modules:

ndiswrapper

9) reinicie o sistema;

10) configure a sua placa de rede usando o utilitário de rede que fica em:

Sistema-> Administração ->Rede

Eu preferi usar o programa Network Manager. Você pode instalá-lo usando:

sudo apt-get install network-manager-gnome

Por ele você configura perfis de acesso tudo em um único ícone na sua barra de tarefas 😀

O tutorial original está em http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=185174

Dúvidas e/ou sugestões, deixem um comentário 😉