Cuidados na atualização para o WordPress 2.8

Saiu ontem a atualização para o WordPress 2.8. Porém essa versão parece que está dando dôr de cabeça pra um monte de blogueiros (inclusive eu). Depois de dançar o miudinho por algumas horas, consegui atualizar meu blog para o 2.8 e vou passar algumas dicas para que seu upgrade seja o mais tranquilo possível 🙂

Faça Backup de Tudo Antes!

Bom, antes de fazer qualquer coisa, faça um backup de tudo o que você tem ai. Base de dados, posts, temas, uploads… Enfim tudo.

O que recomendo é duplicar a pasta onde está instalado o seu blog e renomear ele para “blog-velho” por exemplo. Isso vai te salvar de vários apuros.

Atualização Automática

O que estava funcionando muito bem nas versões anteriores, nessa aqui está dando uma canseira: Atualização Automática. Eu fiz o upgrade me utilizando desse recurso, mas ele quebrou todo o blog. Pelas pesquisas que fiz, isso ocorre por causa de incompatibilidade de uma série de plugins. De qualquer forma, fuja da atualização automática e faça o upgrade manualmente.

Fazendo o Upgrade do WordPress de Forma Segura

Faz um bom tempo, eu escrevi um artigo a respeito de como se fazer um upgrade de forma segura no WordPress. Recomendo que dêem uma olhada, ele continua me salvando muito tempo.

Corrigindo os Problemas de Codificação de Caracteres

Após a instalação vi que a codificação UTF-8 não estava configurada corretamente. Isso acaba gerando textos com caracteres estranhos. Para corrigir abra o arquivo wp-config.php e mude a linha 31 que tem o seguinte conteúdo:

define(‘DB_CHARSET’, ‘utf8’);

para:

define(‘DB_CHARSET’, ‘utf-8’);

E o problema é corrigido 🙂 Esse problema só ocorre se você fizer uma instalação limpa ou utilizar o arquivo wp-config-sample.php que vem com essa versão do WordPress.

E quem é o culpado afinal?

É dificil de crer que essa versão do WordPress tenha vindo com tantos bugs e problemas. Mas a final quem é o culpado dessa versão estar tão instavel? Acredito que não seja culpa do pessoal que trabalhou no WordPress, (tirando a falha do UTF-8, mau Sapão… mau Sapão) mas sim dos desenvolvedores de plugins, que não atualizaram seus produtos para suportar o 2.8. Agora estou rodando o WordPress com uma instalação bem espartana, somente com o plugin nextGEN que, aparentemente, foi um dos poucos que foram testados nesse release.

E você, teve algum problema pra instalar essa versão do WP?  Deixe um comentário.

WordPress Tip: Como remover o link WordPress.org do Widget Meta

O Widget Meta pode ser um pesadelo pra quem gosta de customizar os temas do WordPress. Veja a situação: você cria um tema bacana (old fashion… yes I knoooooow) para usar em um site corporativo, mas você precisa colocar os botões de RSS e de acesso login ao painel de controle. O que você faz? Insere a tag Meta.

Mas ai mora um problema: nessa tag existe um link para o WordPress.org. E você não quer que esse link apareça. Então como remover?

1) na sua instalação do wordpress vá em: /wp-includes/.

2) abra o arquivo widgets.php

3) procure pela linha <li><a href=”http://wordpress.org/” title=”<?php echo attribute_escape(__(‘Powered by WordPress, state-of-the-art semantic personal publishing platform.’)); ?>”>WordPress.org</a></li>

4) delete essa linha.

Assim você remove o link do widget, mas atenção: esse procedimento deve ser feito toda vez que você atualizar sua instalação do WordPress.

Agora sim, dá pra colocar o Widget Meta no seu tema sem que ele fique parecendo que foi pego direto do WordPress Themes 🙂

Estatísticas do WordPress.com em Maio.

As estatísticas do WordPress.com são realmente impressionantes. Veja só o os números do mês de Maio:

  • 221.343 blogs criados;
  • 245.156 usuários novos;
  • 2.638.958 arquivos enviados para o servidor do WordPress.com;
  • 1,074 gigabytes (aproximadamente) de novos arquivos;
  • 417 terabytes de coneúdo transferido;
  • 3.415.871 artigos e 1.120.407 novas páginas;
  • 5.862.782 comentários;
  • 4.865.114 logins;
  • 693.555.035 pageviews no WordPress.com e mais 441.241.199 em blogs particulares. (1.134.796.234 de pageviews no total);
  • 71.351.276 pageviews de RSS.
  • 965.041 blogs ativos (aqueles que receberam uma visita humana);
  • 156.693.165 visitas únicas nos blogs hospedados pelo WordPress.com.

De cair o queixo, não?

Fonte: May Wrap-up « WordPress.com.

WordPress: coloque comentários em vídeo no seu blog usando o Seesmic plugin

Comentários em vídeo. Uma boa ideia.

O pessoal da Seesmic, desenvolveu um plugin para o WordPress que permite que você, se tiver uma webcam, a deixar um comentário em vídeo no blog.

Pra que você tenha esse recurso no seu blog, é só pegar o plugin, colocar na pasta de plugins do WordPress e ativá-lo no painel de controle.

Feito isso vai aparecer um pequeno link na parte dos comentários: Or add a Video Comment
with Seesmic
. Clicando nesse link, abrirá uma caixa onde o leitor faz o seu registro na Seesmic para usar o serviço. Feito isso é só gravar seu comentário e pronto.

Como disse inicialmente, essa é uma boa ideia, porém tem alguns problemas:

Se o leitor, não possuir uma webcam ou uma câmera conectada no seu computador, um abraço! O fato de ter que fazer mais um registro pode desanimar os leitores. Não é possível fazer o upload de um vídeo pré gravado.

Uma outra opção que achei para fazer comentários em vídeo é gravar seu comentário previamente e colocá-lo no Youtube ou outro serviço que permita que gere uma tag para incorporar o vídeo no site. O vídeo colocado lá, pegue essa tag e coloque diretamente no campo de comentários do blog.

Mas se você tem uma webcam ou algo que o valha, vale a pena usar esse serviço.

Mais informações no wiki da Seesmic.

Pegue o plugin em http://seesmic.com/plugins/seesmic-wp-plugin_0.0.8.zip

Se ainda estiver curioso pra saber como funciona esse negócio, dê uma olhada nesse vídeo.

E você? O que acha de comentários em vídeo? Moda ou isso vai pegar pra valer? Deixe um comentário… pode ser em vídeo também 😀

WordPress 2.5 Release Candidate 1

Logo do WordPress

Essa nova versão do WordPress está dificil de sair.

Mas parece que tiveram um pouco de dó dos usuários do WP que lançaram um Release Candidate para o povo testar. Eis algumas coisas que estarão inclusas nessa versão:

  • Dashboard customizável
  • Suporte nativo a Galerias (aleluia!)
  • Instalação de plugins com um click
  • Administração de Tags
  • Suporte nativo a Gravatars

Se quiser testar o WordPress 2.5 RC 1 pegue o aqui. Vale a recomendação: não utilize essa versão em seu blog ainda, pois ainda existe muita coisa para ser corrigida.

WordPress: reserve seu nome de domínio usando o tema LaunchPad

Tema do WordPress LauchPad

Imagine a seguinte situação:

Você teve uma excelente ideia para um nome de domínio. Você arrebenta o cofrinho e compra o domínio, mas por algum motivo você não quer colocá-lo em produção imediatamente. O que fazer?

Muitas empresas de hospedagem oferecem um sistema no qual o seu domínio fica com uma página de “estamos fora do ar” mas com uma tonelada de propagandas. Um provedor de hospedagem que adora esse tipo de coisa é o Godaddy.

Você pode colocar uma página html para criar uma página de entrada bacana. Porém não é todo mundo que entende dos meandros dessa linguagem.

Uma solução elegante que encontrei é usar um tema do WordPress. O tema chamado LauchPad foi feito justamente pra isso.

Você pode configurar uma feed já cadastrado no Feedburner como fonte de notícias temporária ou cadastrar um email para que o leitor seja avisado quando o site entrar no ar.

Isso realmente é uma mão na roda pra quem tem muitos domínios reservados.

Pra quem quiser testar esse tema pode pegá-lo aqui.

WordPress: entrando na era dos microblogs com o Prologue

Prologue WordPress Theme

Prologue. Esse é o nome do tema que vai colocar o WordPress na era do microblogging

Esse tema está sendo desenvolvido pelo próprio pessoal da Automatic, criadora do WordPress exclusivamente para micro-blogging. Uma coisa interessante sobre ele é que nativamente é um tema para grupos de usuários. Ele também suporta gravatars.

Vendo o demo desse tema, ele é a lembra muito o Twitter, porém com um visual mais interessante.

Uma outra coisa que merece atenção é o uso do sistema nativo de tags do WordPress. Isso acaba dando uma possibilidade maior de busca de assuntos, coisa que no Twitter sequer existe.

Creio que esse tema acertará em cheio aqueles usuários que ja possuem um sistema de agregadores de blogs, vulgo planetas, que querem ter um canal a mais para expor suas idéias rápidas, mas em um contexto muito mais organizado e centralizado do que o Twitter.

Um outro uso que eu vejo para esse tema é no uso dele para Intranets. Imagine uma empresa usando o WordPress, juntamente com esse tema, para centralizar a comunicacão de um time de criacão, por exemplo.

Ponto para o pessoal da Automatic.

Quer testar esse tema? Pegue ele aqui.

WordPress: Falha permite ver rascunhos.

Foi descoberta uma falha no WordPress que permite que Crackers ,que não tem mais o que fazer, vejam seus rascunhos e posts agendados.

Enquanto uma nova versão não sai para corrigir esse problema, segue aqui um pequeno remendo pra contornar isso.

[editado]

Essa edição contem um patch que foi disponibilizado pelo pessoal do WordPress no sistema Trac:

1) No seu servidor abra o aquivo wp-includes/query.php com seu editor favorito.

2) Logo abaixo da linha 37, que contém esse bloco de código:

return ($wp_query->is_admin || (stripos($_SERVER['REQUEST_URI'], 'wp-admin/') !== false));

Cole isso:


if ( defined('WP_ADMIN') )
return WP_ADMIN;
return false;

3) Salve o arquivo e abra o aquivo wp-admin/admin.php

4) Na segunda linha desse arquivo, cole esse código:

define('WP_ADMIN',TRUE);

O início do arquivo vai ficar assim:


<php
define('WP_ADMIN',TRUE);
if ( defined('ABSPATH') )
require_once( ABSPATH . 'wp-config.php');
else

O Neto Cury me atentou para um detalhe, não coloquei o link de referência. Aqui vai:
Fonte: Mashable. e no Trac do WordPress.

WordPress: Spammers usando novas táticas

Ou não tão novas assim.

Depois de nos entupirem de textos cheios de links, e esses serem barrados pelo próprio WordPress ou filtrados usando o Akismet, agora os spammers estão mandando mensagens curtas, na verdade uma ou duas palavras, para conseguir passar pelos filtros do WordPress.

Sao mensagens como:

good, nice blog, good blog, nice… e assim vai.

Então o negócio é começar a educar o Akismet para barrar essas mensagens.

Powered by ScribeFire.